“Chupetas, como as vamos deixar?” – CJLS

Chupetas … como as vamos deixar?
A chupeta faz parte da infância de muitas crianças, sendo um objeto de transição, que
traz calma e segurança para os mais pequenos nos primeiros anos de vida. No entanto,
conforme a criança cresce, a chupeta pode passar a comprometer o desenvolvimento da fala e
da dentição. Alguns especialistas sugerem que até aos 24 meses as crianças deviam deixar a
chupeta.
Por isso tal como nas fraldas e biberão, chega a hora de dar adeus à chupeta!!
Compreendemos que esta fase pode ser complicada, quer para as crianças, pais e educadores.
Na creche João Lopes da Silva recorremos a estratégias que nos auxiliam neste processo cujas
sugerimos igualmente às famílias.
Para que este momento de transição seja suave na vida da criança, a chupeta é
retirada aos poucas da sua rotina, dando-a só para dormir ou acalmá-la num momento de
desconforto. A criança, à chegada à creche é convidada a entregar a chupeta, sendo ela
própria a guardá-la. Incentivamos criança substituir a chupeta por outro objeto que ela
também goste, por exemplo um peluche, uma fralda de pano … .
Nas crianças maiores é já possível combinarmos o dia em que ela vai deixar a chupeta, por
exemplo, e porque se aproxima o Natal, a chupeta vai ser pendurada na árvore de Natal e será
levada pelo Pai Natal e em troca este deixa um presente. Recorrer a histórias que abordam
este tema é também um recurso nosso na creche, pois vão percebendo que para falar ou
cantar e até mesmo comer não podem ter a chupeta na boca. Claro está que a persistência e
paciência por parte dos pais e educadores é fundamental para conseguir dizer: Adeus
Chupeta!!!

“Visita ao Estádio da Luz” – ERPI SJB

Na sequência de uma atividade da Animação, intitulada o “O Cantinho dos Sonhos”, que consiste em perceber os desejos dos nossos utentes e sempre que possível realizá-los, no passado dia 26 de Novembro, um grupo da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro, constituído por crianças do CATL, utentes das várias respostas sociais da 3ª idade e funcionários, viajaram até Lisboa, onde tiveram o privilégio de conhecer o estádio da Luz e assistir ao jogo Benfica/Penafiel. 

Foi uma experiência única, e viemos de coração cheio de alegria e com o sonho realizado.

Brincar na rua, sim ou não?

brincar-rua-sim-nao-scmm

Tantas prioridades estabelecidas ao longo do dia, mas tão pouco coerentes, tão pouco direcionadas aos principais interessados! As crianças…

A sua curiosidade inata, leva-os a criar sem qualquer esforço; leva-os a viver e a sentir cada pedaço de oportunidade, leva-os a crescer alicerçados no seu interesse, na sua curiosidade, motivação e empenho. Leva-os a aliar os conceitos de aprendizagem e desenvolvimento, de um modo tão simples e tão natural, as conquistas que vão alcançando e os desafios que vão ultrapassando,

A sociedade não reconhece, de forma fácil, que o brincar assume um significado de aprendizagem tal, que ao longo desse processo, desenvolvem tudo aquilo que, esforçadamente, pais, educadores e auxiliares, tentam proporcionar.

No pré- escolar da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro tentamos que o espaço exterior torne cada experiência uma aventura.

As mãos sujas de lama, as roupas sujas de terra ou molhadas, as caras com terra é o reflexo de que rebolaram e que, tudo isto, foi resultado de uma exploração fabulosa pelo mundo da rua, da imaginação, da criação, da aventura, de brincar ao ar livre… pelo mundo do ser criança no exterior.

Mas quantas vezes, em contexto de escola, ouvimos: “Estás todo sujo” ou “O meu filho ficou todo sujo, não tenho mais nada para fazer, do que andar a comprar roupa”…

Quão imaturos somos, ao priorizamos as roupas e o seu estado, ao invés de priorizarmos o crescimento saudável e feliz das crianças. As roupas tornam-se pequenas, mas as crianças continuam a crescer e precisam de sentir cada pedaço de oportunidades, viver cada canto, cada esquina que espreita lá fora, cada oportunidade de exploração, para os tornar crianças felizes e audazes.

A resposta é simples, “Se o seu filho está sujo, fique feliz por isso. É sinal de que esteve a brincar na rua e que saiu das paredes que lhe fecham a imaginação, a criatividade e a liberdade, a felicidade de ser criança. É sinal de que experimentou rebolar, rastejar, cair…é sinal de que se levantou e que resolveu problemas que não resolveria na sala! Quanta alegria é aquela que sentem, quando na rua podem comunicar com as plantas, com os animais, com a terra, com a água, com o ar, com outras crianças, ou até mesmo, quando brincam sozinhos e verbalizam o que sentem e o que pensam durante a brincadeira.

É, “só”, sinal de que NÒS adultos responsáveis educadores e auxiliares, valorizamos a rua e fazem questão de que eles a aproveitem.

Atividade: “Dia Nacional do Pijama” – Pré-Escolar

“Dia Nacional do Pijama 2022”

Segunda-feira, 21 de novembro foi dia de vir de pijama para o Pré-Escolar, dia há
muito aguardado por todos nós.
Este dia tem uma base lúdica, educativa e solidária. A data visa defender o direito de
todas as crianças crescerem no seio de uma família, especialmente as crianças que, por
diversas razões, estão separadas das suas famílias biológicas.
Essa é a chamada “Missão Pijama”, que visa promover o direito de todas as crianças a
terem uma família.
Nós aqui no Pré-Escolar da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro, vivenciamos
este dia em pleno. Durante o período da manhã tivemos a colaboração de um
encarregado de educação de um menino da Sala Verde que nos proporcionou
momentos muito divertidos com atividades motoras.
A diversão continuo durante a tarde com atividades alusivas ao “Dia nacional do
Pijama”.
Contamos também a solidariedade de todos os familiares que trouxeram as casinhas
mealheiro com donativos destinados à Associação “Mundos de Vida” promotora deste
evento.
Foi sem duvida um dia a repetir para o próximo ano!

Atividade: “Dia Nacional do Pijama” – CJLS

Dia Nacional do Pijama!

Mais um ano em que a Creche João Lopes da Silva, esteve solidária com a Associação para a Educação e Solidariedade – Mundos de Vida. Foram realizadas algumas das atividades sugeridas pela Missão Pijama. O objetivo principal foi conseguido: sensibilizar crianças e famílias para esta nobre causa “direito de uma criança crescer numa família”. Agradecemos aos pais e famílias das nossas crianças, a ajuda que enviaram para esta causa e à forma como aderiram às atividades para as quais solicitamos ajuda.

 Um grande bem haja!!

Atividade: “Dia do Pijama” – Creche Familiar

Dia Internacional dos Direitos da Criança 

As crianças da Creche Familiar da SCMM participaram na missão de solidariedade “Dia Nacional do Pijama”.

Foi com entusiasmo que partilhámos estes bons momentos.

Atividade: “S. Martinho” – UCCI

Hoje foi dia de comemorar o dia de S. Martinho. Os utentes da UCCI participaram no magusto do pré-escolar, foi uma atividade intergeracional de convívio e de boa disposição entre as crianças e os idosos.

Na UCCI também cozeram e comeram as tradicionais castanhas, realizaram trabalhos manuais alusivos à data e ouviram a lenda do S. Martinho. 

Foi um dia de reviver tradições! 

Atividade: “S. Martinho” – Pré-Escolar

Hoje foi dia de São Martinho, dia de assar castanhas, de nos enfarruscarmos de muita alegria e
brincadeira.
Tivemos o privilegio de ter junto de nós neste convívio os meninos da Creche João Lopes da
Silva, da Creche Familiar, os idosos das Estruturas Residências para Idosos (S. João Batista, S.
João de Deus e U.C.C. …)
Depois de castanhas assadas pusemos mãos à obra e toca a descascar e de vez em quando a
comer.
Ao meio da manhã um farto lanche a todos nos esperava e de certeza que ninguém ficou com
fome…
A brincadeira continuou lá fora no parque exterior onde o sol de São Martinho começou a dar
o ar de sua graça.
Na hora de ir embora levamos os nossos cartuchos com as castanhas assadas para partilhar
com a nossa família.
Que rico Dia de São Martinho!

Atividade: “Viva o S. Martinho” – CJLS

Foi com alegria e muita diversão que hoje as crianças da creche JLS e Creche Familiar (salas 2 anos) foram comemorar o S. Martinho ao pré escolar, juntamente com os amigos mais idosos das ERPI´S. Foi verdadeiramente o magusto inter geracional, onde juntamos bisnetos com bisavós. Assamos as castanhas, fizemos os “bilhós” para levarmos nos cartuchos que já tínhamos decorado. No final da manhã tivemos o maravilhoso e apetitoso lanche!!Obrigada aos nossos amigos do pré escolar!!

“Confeção da Marmelada” – CJLS

Hoje o dia foi mais doce que o normal… foi dia de fazer a marmelada! Que manhã divertida e produtiva! Provamos, cheiramos … exploramos o fruto marmelo. Na hora do lanche tivemos a oportunidade de provar no pão… e que boa que ficou!! Aproveitamos a oportunidade para agradecer a colaboração dos pais.

“Confeção da Marmelada”- Pré-Escolar

Hoje foi um dia muito docinho, foi dia de confecionar a marmelada aqui no Pré-Escolar
da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro.
Com a preciosa colaboração dos encarregados de educação dos nossos meninos que
nos trouxeram-nos marmelos e açúcar, começamos logo de manhã com os
preparativos.
Lavamos os marmelos, cortamos em pedaços, metemos na panela, por fim
adicionamos o açúcar e mexemos muito bem.
Para cozer fomos leva-los à cozinha onde já havia uma grande panela com muitos
marmelos a cozer.
Mas não foi só trabalhar…. também pusemos os nossos 5 sentidos em alerta
cheiramos (e que bem que cheiravam os marmelos), provamos o marmelo cru, quase
todos os meninos gostaram e até quiseram repetir, mas também houve quem não
gostasse e fizesse caretas…, também sentimos o sabor doce do açúcar Nham, nham
que doce.
Ao final da tarde depois de tudo prontinho todos levamos uma tacinha de marmelada
para casa.
Estava mesmo boa!!!

“Dia Mundial da Terceira Idade” – Pré-Escolar

No dia 28 de outubro, a sala verde do pré-escolar da Santa Casa de Mogadouro, visitou a ERPI de
Bruçó, para celebrar o Dia Mundial da Terceira Idade. Crianças e idosos participaram ativamente em
jogos de movimento e cantaram algumas canções, favorecendo desta forma o convívio
intergeracional.
Os idosos foram presenteados pelas nossas crianças com uma lembrança realizada na sala de
atividades. Foi uma manhã de muita alegria e enorme emoção…