Ao longo dos últimos cinco séculos as Misericórdias têm sido um apoio inestimável para os mais necessitados tanto em termos materiais como em imateriais.

Este sentido de partilha é ainda mais evidente em situações de maior dificuldade económica e social. Foi bem reconhecido o papel das Misericórdias na última década, no minorar dos problemas causados pelo ajustamento imposto pela Troika ao nosso país.

Vocacionados para a prática do bem, fazendo jus com sabedoria às obras da Misericórdia, usando a sua força para proteger os mais necessitados e aplicando-a com a beleza da descrição, estas instituições continuam a afirmar-se e a obter o reconhecimento da sociedade.

Assim é com a Misericórdia de Mogadouro.

Para prestar todos os serviços que tem disponíveis, conta com aproximadamente 220 funcionários/colaboradores.

Serve diariamente mais de 650 utentes/clientes. Ou seja, cerca de 15% da população do concelho de Mogadouro é tocada diretamente pela sua Misericórdia.

Com perto de 800 irmãos ativos, é das Misericórdias com maior intervenção e participação social na sua gestão.

Prestando os serviços tradicionais tanto na infância (Creche, Creche-Familiar, Pré-escolar e CATL) como na 3ª idade (com 3 ERPI’S/Lares, 2 Centros de Dia e 2 Serviços de Apoio Domiciliário), com serviços de apoio transversais tais como a Lavandaria, a Estufa de Produtos Hortícolas, a Loja Social e a Igreja esta aberta e cedida a quem a solicita.

 O CLDS-4G vai em breve ser uma realidade. Integra vários eixos de apoio, a saber, Eixo 1 – Emprego, formação e qualificação; Eixo 2 – Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil; Eixo 3 – Promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa.

A Cantina Social continua a fornecer refeições diárias gratuitas a 50 beneficiários que não possuam capacidade física ou mental para cozinhar.

O Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC), atualmente com 69 beneficiários em Mogadouro, surge com o intuito de apoiar pessoas carenciadas mas que possam cozinhar.

A Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro é a entidade coordenadora do POAPMC, tendo como parceiras as entidades mediadoras, Santa Casa da Misericórdia de Alfandega da Fé, a de Miranda do Douro e por fim a de Vimioso.  

A Unidade de Cuidados Continuados assegura prestação pronta e efetiva a quem necessita de um apoio mais intenso do que é prestado nos Lares.

A Unidade Domiciliária de Cuidados Paliativos do Planalto Mirandês, iniciada em 2009, continua em funcionamento agora com novos financiadores (As Câmaras de Miranda do Douro, Mogadouro e Vimioso).

A última grande aposta da nossa Misericórdia foi no Projeto de Apoio Domiciliário às Demências. Tem efetivamente sido um sucesso no apoio aos portadores da patologia e seus familiares, de forma totalmente gratuita. A importância desta prestação foi inclusivamente reconhecida com a atribuição como “Grande Vencedor do Prémio Maria José Nogueira Pinto – Responsabilidade Social” entregue por sua Excelência o Senhor Presidente da República Prof. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa no passado dia 4 de Julho de 2019. Desde Setembro que este serviço é totalmente suportado financeiramente pela Câmara Municipal de Mogadouro e pela nossa Misericórdia.

Atentos aos novos desafios que a comunidade nos coloca, posicionamo-nos na primeira linha da sua resolução, mantendo o difícil equilíbrio da sustentabilidade financeira.

A comunidade pode orgulhar-se e contar sempre com a SUA MISERICÓRDIA.

O Provedor,

 

 

Drº. João Henriques – Provedor SCMM